Feito por fãs: série de Dragon Ball Z: Light of Hope no YouTube dá lição para produções de Hollywood



Marque essas palavras: estamos vivendo em uma época ótima para curtir filmes e séries baseados em vídeo games, HQs e cultura geek em geral. Ok, em muitos casos podemos descartar algumas das produções de Hollywood, que criam versões capengas apoiadas em clichês de cinema ou com roteiros cheios de furos. Mas o que dizer quando os fãs mostram para os grandes estúdios como se trabalha com um material de qualidade? A turma do Robot Underground resolveu mostrar como se faz criando o piloto de Dragon Ball Z: Light of Hope.

http://supernovo.net/wp-content/uploads/2015/02/dbz-light-of-hope.jpghttp://www.proibidoler.com/wp-content/uploads/2014/10/gohan-trunks-live-action-light-of-hope-dragon-ball-z-xxx.jpghttp://www.blondenerd.com/wp-content/uploads/2014/03/Trunks.jpghttp://lh6.ggpht.com/-3HRr_9RwgAU/UxTtpI0B39I/AAAAAAAAIFI/K9iP7lQolFc/s1600/1782390_586652234756355_1761269129_o.jpeghttp://thedaoofdragonball.com/wp-content/uploads/2014/03/dragon-ball-z-light-of-hope-android-18-blast.jpghttp://thedaoofdragonball.com/wp-content/uploads/2014/03/trunks-laughing-dragon-ball-z-light-of-hope.jpg
http://thedaoofdragonball.com/wp-content/uploads/2014/05/android-17-tyler-tackett-dragon-ball-z-light-of-hope-blood.jpghttp://heroisx.com/wp-content/uploads/2014/03/Gohan-e-Trunks.jpg
Estrelas dos mangás e games, os guerreiros de Dragon Ball sempre atiçaram a imaginação dos fãs da franquia, ávidos por ver uma versão em carne e osso de seus heróis prediletos. Sim, sabemos que esse desejo foi completamente destruído, esmagado e arrasado pelo horrendo Dragonball Evolution, lançado em 2009. Porém, alguns aficionados pela série não perderam a esperança e colocaram a mão na massa para apagar essa passagem vergonhosa da criação de Akira Toriyama na tela dos cinemas.

Dragon Ball Z: Light of Hope adapta o especial animado “The History of Trunks” (“A História de Trunks”), que tem como cenário um futuro alternativo e bastante sombrio em um mundo no qual Goku, Piccolo e grande parte dos outros guerreiros Z já partiram desta para a melhor. Para lidar com a ameaça dos cruéis Androides 17 e 18, tudo que resta é o empenho de Gohan e de seu pequeno discípulo, Trunks. O primeiro episódio da série, publicado no YouTube, faz a introdução para o tema de forma quase perfeita.

A internet mostrando o caminho das pedras

Por ser uma produção independente, há pequenos deslizes na interpretação ou em alguns dos efeitos, mas, de forma geral, o trabalho se segura de forma magistral. A qualidade fica no mesmo patamar de outros vídeos badalados, como Street Fighter Assassin’s Fist, e o recente teaser “sem compromissos” de uma versão dark de Power Rangers. A semelhança entre todos esses títulos é a dedicação e amor dos envolvidos nos projetos e a elegância com que os temas são transferidos para o nosso mundo.


Mesmo com a compreensíveis limitações orçamentárias, a equipe de produção não se esquiva da responsabilidade e desenvolve uma história condizente com o material original, ao mesmo tempo que adapta a caracterização e o universo para a tela. Com pouco mais de 10 minutos de aventura, Dragon Ball Z: Light of Hope tem cenas de luta empolgantes e pode ser curtido por todos nós, já que tem legendas em português – embora elas deem uma derrapada vez ou outra.

Com clássicos como Akira e Ghost in the Shell se aproximando cada vez mais de ganhar edições cinematográficas, é bom Hollywood começar a tomar notas e aprender um pouco com a galera do YouTube. O público nerd – com certeza – agradece.


Via BJ

0 comentários:

Postar um comentário

-->