Devaneios Vol. I - Vingança Vesga

http://www.cpibrasil.com/images/stories/0003.jpgNascemos livres, iguais aos demais.
Tendo um anjo a te guardar
Um demônio a te atormentar


Já vez sua escolha.
Tarde demais
Suas palavras frias congelavam meu coração
Procurava o amargo do meu ódio


Minha justiça enxerga
Minha vingança é vesga
Todo mal produzido
Volta em ecos sucessivos
Para o infeliz produtor

Quando lhe ergui a mão
Tu deste-me as costas
Fingistes de surdo ao meu pedido de socorro
Agora é hora do troco

http://2.bp.blogspot.com/_pj1x6uu2Pj0/ShRBfb_uKwI/AAAAAAAAAHY/jKcc_sY9S78/s320/ANJO+CHORANDO.jpgMinha vingança é estrábica
Terá em dobro seu troco

A roda da vida girou
Chegou a hora do troco
Provará seu veneno em dose maior
O antídoto para o mal produzido
É a justiça aplicada

Este veneno que tornou
Meu coração em pedra



Era um lindo anjo
Até o dia que te conheci
Perdi minhas assas

Escolheu me ter como...
Provará teu tempero amargo

Assim que tiver aprendido a lição
Darei lhe a mão e meu coração restaurado
Passado o inverno
Floresce nossa primavera


http://static.nyah.com.br/userfiles/7/F/7/5/capa_133493_1349497298.jpg

Velhos amigos, nova amizade.
Mais forte que diamante.



Texto de Gaburieru Phantomhive. 

0 comentários:

Postar um comentário

-->