Nunca lhe respeitei

Fernandinha Beira-mar





A única mulher que não chamei de senhora
A mulher que não respeito
Que não me curvo
A barraqueira de meus dias tranquilos
Que muda meus planos de ponta a cabeça

A moleca que assanha meus pensamentos
A amiga da mesma laia
Cumplices da máfia da vida

Se você não fosse uma senhora
Seriamos as rainhas da noite
Companheiros de loucuras
Que não podem ser escritas em palavras

Nunca respeitei sua idade
Por que você é eterna
Por que você é mulher

Tão perfeita
Que deixa os homens coloridos
Deslumbrados com seu brilho
Brilho de Diva
De amiga

0 comentários:

Postar um comentário

-->