Revista G Magazine passa por reformulação editorial

Há 14 anos em circulação e com 166 edição publicadas, a G Magazine se prepara para dar início à uma nova fase.
A revista reformulada com mudanças no projeto gráfico e conteúdo chega às bancas em março. Uma mudança encabeçada por Marcell Filgueiras, editor-chefe da publicação desde setembro de 2011.
Alguns testes do novo formato já foram apresentados na edição de fevereiro da G Magazine, que traz o modelo Niccolas de Lucca na capa e tem a tatuagem como grande destaques dos conteúdos.
Novidades como a coluna de gastronomia “Bom de Boca”, a volta da editoria “Proctoinfo” e mudanças na capa foram adiantadas na edição atual.
Segundo Marcell Figueiras, o marco desta nova fase é uma diferente percepção do leitor. “A ideia é mostrar que antes de ser gay, todos somos humanos, homens, e que é preciso sentir-se bem consigo”, explica o editor-chefe. Por isso, os conteúdos serão focados em orgulho, diversidade sexual e cultura.
Marcell Figueiras promete que os ensaios nus masculinos não perderão destaque na “nova” G Magazine, mas as imagens terão uma pegada mais artística: “Pretendemos mostra a beleza do homem, que deve ser admirada pela excitação, por uma curva, ângulo…”.
Quanto à cobrança de homens famosos na capa da G Magazine, o editor-chefe explica que é sempre muito difícil agradar todo público. “Recebo e-mails pedindo celebridades e outros tantos querendo uma beleza real, acessível”, conta.
Outros fatores também dificultariam o nu de atores, cantores e pessoas da mídia. “Para o homem é mais difícil. Tem a questão do tamanho do dote, da ereção, do preconceito dos contratantes. Isso sem contar com a inibição pessoal. A mulher posa nua para publicação heterossexual, já o famoso fica nu para uma revista gay”. Um tabu e tanto para ser quebrado.

0 comentários:

Postar um comentário

-->