ONU quer impor ditadura gay, dizem católicos ultraconversadores

O comunicado do Alto Comissariado para os Direitos Humanos da ONU que apontou a violência contra homossexuais em todo o mundo provocou reação de segmentos ultracatólicos. Eles acreditam que isso faz parte de um projeto para o casamento gay ser institucionalizado em todo o planeta.
John C. Sanahuja, em uma colaboração para o site “Religião em Liberdade”, disse que ONU quer “impor um estilo de vida gay”. Já o site HazteOir.org, recomendado pela agência Catholic.net, considera que a ONU realiza uma “reinvenção de direitos pró-LGTB” e que o comunicado carece “de base no direito internacional”.
Sobre o caso, a melhor resposta é uma das frases do ano, dita pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF): “Estado não se mete no que é pecado. E igreja não se mete no que é crime.”

0 comentários:

Postar um comentário

-->