Emmy 2011: “Modern Family” arrasa e ganha cinco prêmios numa festa que desmereceu muita gente boa!

(fotos:GettyImages)

Aconteceu neste domingo, nos EUA, o Emmy 2011, o maior prêmio da TV norte-americana. A apresentação era da atriz Jane Lynch, a Sue Sylvester de “Glee”, mas quem roubou a noite foi “Modern Family!
A série, produzida pelos estúdios Fox e transmitida originalmente pela ABC, levou cinco prêmios! Ela faturou os mais importantes relativos à comédia, inclusive o de melhor série, além dos prêmios de melhor ator e atriz coadjuvante, melhor roteiro e melhor direção. Só não levou mais porque não tava indicada!
Para fazer uma previsão otimista, isso transforma “Modern Family” em nossa nova “30 Rock”, a favorita da premiação. Pelo menos até surgir uma outra série engraçadinha…
(foto:GettyImages)

Mas boa parte da graça da premiação ficou com Jane Lynch! Ela e “Glee” deram o tom, a começar com mais uma abertura cantada, em que nossa querida Sue Silvester visitou o “prédio da televisão”.
Lynch passou de apartamento em apartamento, visitando cenários e interagindo com os atores de nossas série favoritas. Se você perdeu, clique aqui para ver. Outra referência a “Glee” é que só teve loser ganhando…
(foto:MichaelAusiello)

Um dos momentos mais esperados da noite foi o “pronunciamento” de Charlie Sheen, que deu sua benção à nova versão de “Two and a Half Men”, que estreia nesta semana. Nos bastidores, Sheen ainda tirou foto com Ashton, comprovando que não há ressentimentos… Será mesmo?
Quer saber quem eu achei que merecia ter ganhado e não rolou?

(foto:GettyImages)

Prêmios inesperados também foram distribuídos, como o de melhor atriz. Amy Poehler foi ovacionada ao subir ao palco junto com suas amigas concorrentes, mas quem ganhou foi Melissa McCarthy, de “Mike & Molly”. Ela foi coroada como a rainha do baile. Sem graça, né?
Coisa parecida aconteceu na categoria de melhor ator de comédia. Todos esperavam o primeiro prêmio de Steve Carell pelo brilhante Michael Scott, de “The Office”. Não foi desta vez, nem nunca será. Esta foi a última temporada do ator na atual mais antiga e mais vista comédia da NBC. Quem levou foi Jim Parsons, pela segunda vez, com o chato do Sheldon.
Já o novo astro de “T&AHM”, junto com John Cryer, apresentou a categoria de melhor roteiro em série dramática, faturado por “Friday Night Lights”. A dupla ainda apresentou a categoria de atriz coadjuvante, onde Margo Martindale, de “Justified” foi honrada com o prêmio.
“Boardwalk Empire” era a favorita entre as séries de drama. Só na categoria de melhor direção ela tinha duas indicações, uma delas para Martin Scorcese que assinou o piloto. Adivinha quem levou o prêmio? Isso mesmo, o Scorcese! Ah se o Oscar fosse fácil assim, hein?
(foto:GettyImages)

“Game Of Thrones”, da HBO, também ganhou na categoria de ator coadjuvante para o sen-sa-cio-nal Peter Dinklage. Foi a edição das minorias, gente! Jane Lynch com o lesbo power apresentando o prêmio e fazendo piadas sobre sua sexualidade e pochetes, a gordinha de Gilmore Girls (agora em “Mike & Molly”) como melhor atriz… Rá!
Falando em prêmios justos, não tem como deixar de fora a “Boa Esposa”. Julianna Margulies, protagonista da ótima “The Good Wife”, foi privilegiada diante de uma concorrência acirrada. Infelizmente subiu aos palcos com um dos vestidos mais horrendos da noite, uma espécie de fantasia de abajour de ponta cabeça. Eita, Julianna!
(foto:GettyImages)

Teve ainda reunião de “Charlie’s Angels”, novidades da ABC que ainda trouxe Drew Berrymore, a produtora da série, ao palco para “passar o bastão” às novas angels e apresentar a categoria de melhor ator em série dramática. Kyle Chandler, de “Friday Night Lights”, ganhou.
E você viu a cara do Jon Hamm, o favorito da categoria? Claro que não, porque ela estava no chão! Hahahaha! Finalmente “FNL” foi reconhecida pela academia. A ótima série totalizou dois prêmios importantes, conquistados em tempo, já que esta foi a última temporada.
Como toda premiação, rolou aquele momento In memorian/Por Onde Anda?, com “Hallelujah” sendo interpretada por uma boy band da terceira idade cuja identidade dos participantes foi mantida sob sigilo. Por sorte não rolou constragimento, nem momemtno Claudete Troiano mandando beijo para Leila Lopes :)
(foto:GettyImages)

“Mad Men” se garantiu mais uma vez, desbancando a cinematográfica “Game Of Thrones”, entre outras fortes concorrentes e favoritas, e levou o troféu como melhor série dramática.
Entre as entregas, Lynch entretia os telespectadores e a audiência passeando entre os convidados. Além disso, vídeos com astros dos programas e até um coral formado por atores de “Community”, “The Office”, “Chuck” e outras mais, literalmente davam o tom – numa espécie de Rouxinóis sem Darren Criss. Aliás, onde tava o Darren Criss, pelamordedels?!?!?!
Valeu a pena para você? Para mim foi apenas mais uma noite de piadas bobas e prêmios injustos, na maioria. Imagino como seria sem a Jane Lynch… ZZZzzzzzzZZZZzzzzzz. Né?
Para ver a lista completa dos ganhadores, cola lá no Box de Séries!

0 comentários:

Postar um comentário

-->