Suspeito de matar modelo e #gay tem #Twitter homofóbico

O principal suspeito de matar o analista de sistemas Eugênio Bozola e o modelo Murilo Rezende é o paulista Lucas Cintra Zanetti Rosseti. O rapaz natural de Igarapava estava passando uma temporada no apartamento em que o crime aconteceu e possuía uma conta no Twitter, onde falava constantemente sobre ódio, a nova vida em São Paulo e posts sobre gays e andrógenos.
Em três tweets do dia 28 de julho, o rapaz comemora o fato de “homofobia não ser crime” e ele diz não ser homossexual, mas sim um espião que está infiltrado no mundo gay. Em uma rápida olhada no perfil de Zanetti no microblog (@LZRosseti) é possível ver outras declarações de ódio do paulista de 21 anos.
: : O crime
O homossexual assumido Eugênio Bozola e o modelo Murilo Rezende foram mortos a facadas na madrugada da última terça-feira (23) em um apartamento da rua Oscar Freire, na cidade de São Paulo. Segundo as investigações, os dois foram dopados com medicamentos tarja preta e bebidas.
“O suspeito era mais fraco que os dois. Para matá-los a facadas tinha que fazer com que eles, de alguma forma, ficassem mais vulneráveis”, disse o delegado Mauro Dias do departamento de homícidios em entrevista à Folha de São Paulo.
Assim que chegou na cena do crime, a polícia encontrou o analista de sistemas morto na cozinha e o modelo com um saco plástico na cabeça em um dos quartos. Nas paredes, o assassino escreveu “CV”, “ZO” e “viado” com o sangue das vítimas. As vogais faziam referência à facções criminosas, a quem o suspeito quis passar a impressão que havia cometido a barbárie.
Ainda não se sabe a relação entre o analista de sistemas e o modelo. Para o delegado que comanda as investigações, Murilo Rezende estava no local errado na hora errada.
A namorada desmentiu os boatos de envolvimento entre as vítimas: “Ele não era homossexual como estão dizendo. Nós estávamos planejando morar juntos. A cada quinze dias ele vinha ao Rio me visitar”, afirmou a promoter Jaqueline Sampaio.

0 comentários:

Postar um comentário

-->