Usuários relatam roubos envolvendo 'moeda virtual #P2P' #Bitcoin

Usuário acredita ter sido invadido por vírus de computador.
Hacker transferiu 25 mil Bitcoins, que valem R$ 800 mil.


Moeda funciona com conceitos de criptografia para proteger transferências, mas a carteira virtual do usuário é vulnerável (Foto: Divulgação) 
 
Moeda funciona com conceitos de criptografia
para proteger transferências, mas a carteira virtual
do usuário é vulnerável (Foto: Divulgação)
Um usuário veterano do Bitcoin, usando o nome de “allinvain”, relatou um roubo de 25 mil moedas do Bitcoin (BTC) que, atualmente, valeria cerca de US$ 500 mil (R$ 800 mil). O usuário acredita ter sido invadido por um vírus de computador que roubou sua “carteira” contendo as moedas. O Bitcoin é uma moeda virtual que é gerenciada por uma rede P2P semelhante ao BitTorrent.
No mesmo tópico, outro usuário, usando o nome “kwukduck”, diz que teve sua conta no MTGox invadida pelo mesmo hacker. O MTGox é uma das entidades que realizam o câmbio de Bitcoins por dólares. “Ele invadiu minha conta, converteu os dólares que eu tinha para Bitcoins e transferiu para o mesmo endereço [que roubou a conta do allinvain]”, contou o usuário.
O relato do primeiro roubo ocorreu na segunda-feira (13), mas a comunidade do Bitcoin ainda está discutindo a questão. O tópico discutindo a questão já teve mais de 85 mil visitas e 375 respostas, sendo um dos tópicos mais ativos do fórum do Bitcoin.
Nesta quinta-feira (16), a Symantec publicou a descrição de um vírus batizado de Infostealer.Coinbit que rouba a carteira do Bitcoin e a envia para um endereço de e-mail. A empresa não divulgou muitos detalhes, apenas que o vírus captura a carteira e a envia para um endereço de e-mail.
A carteira virtual do Bitcoin é onde estão as chaves secretas que protegem o dinheiro do usuário. Com essas chaves, o criminoso pode realizar transferências em nome de outro usuário do Bitcoin.
Até o momento, não há sinal de que exista uma falha no protocolo do Bitcoin. Usuários estão discutindo maneiras de proteger a carteira virtual e até uma distribuição Linux chamada de “LinuxCoin”, que roda inteiramente na memória RAM do PC, foi criada para que a carteira não precise ficar no sistema normal do usuário.

http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2011/06/usuarios-relatam-roubos-envolvendo-moeda-virtual-p2p-bitcoin.html

0 comentários:

Postar um comentário

-->