Deputada Myriam Rios liga homossexualidade a pedofilia


O Rio de Janeiro precisa de mais “oração”! Como se não bastasse o Estado ter figuras como Anthony Garotinho, Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella, agora vem uma “dama”, ligada à Igreja Católica, representar o ódio homofóbico.
Em discurso oficial, a ex-atriz e agora deputada estadual Myrian Rios (PDT) atacou projeto de lei que pretende colocar na constituição fluminense a igualdade legal para LGBT. A parlamentar defendeu o direito de não ter um empregado homossexual e ligou o desejo pelo mesmo sexo à pedofilia.
Foi vomitado por ela: “Se eu contrato um motorista homossexual, e ele tentar, de uma maneira ou outra, bolinar meu filho, eu não posso demiti-lo. Eu quero a lei para demitir sim, para mostrar que minha orientação sexual é outra”.
Tem mais: “Por exemplo, digamos que eu tenha duas meninas em casa e a minha babá é lésbica. Se a minha orientação sexual for contrária e eu quiser demiti-la, eu não posso. O direito que a babá tem de querer ser lésbica, é o mesmo que eu tenho de não querer ela na minha casa. São os mesmos direitos. Eu vou ter que manter a babá em casa e sabe Deus até se ela não vai cometer pedofilia contra elas, e eu não vou poder fazer nada”.
Os eleitores do Rio é que deveriam fazer algo construtivo e eliminar esse tipo de gente do poder público! No Twitter, a reação contra essa senhora chegou ao primeiro lugar do Trending Topics. Ufa!

http://paroutudo.com/2011/06/27/deputada-myriam-rios-defende-direito-de-nao-ter-empregados-homossexuais/

0 comentários:

Postar um comentário

-->